Previsão do mercado automotivo pós-pandemia5 minutos de leitura

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Índice do conteúdo:

Muitas pessoas tentam acertar a previsão do mercado automotivo pós-pandemia. Afinal, esse é um setor que movimenta milhões de empregos em todo o planeta, além de bilhões de dólares.

Desde o início da crise, o setor tem tido resultados negativos consideráveis. Em abril e maio de 2020, por exemplo, a queda de vendas passou dos 75% em ambos os meses. Atualmente, os resultados começam a melhorar, mas o ritmo ainda é abaixo do ano passado.

Mas o que acontecerá assim que a crise acabar? Qual é a previsão do mercado automotivo pós-pandemia? Vejamos a seguir!

Previsão do mercado automotivo pós-pandemia: o que esperar?

É fato que a sociedade será outra quando a crise do novo coronavírus passar. Desde a Gripe Espanhola, na época da Primeira Guerra Mundial, que a Humanidade não passava por uma pandemia desse tipo. No Século XXI, esse tem o potencial para ser o evento mais importante até o momento.

Mercado automotivo pós-pandemia
Como ficará o Mercado automotivo pós pandemia? Foto: Pixabay

Isso significa, claro, que veremos mudanças significativas em todos os mercados, inclusive o automotivo. O que será que vai mudar? Veja abaixo o que podemos esperar do assunto!

Financiamento barato

O primeiro ponto que devemos esperar sobre o mercado automotivo no pós-pandemia é um financiamento barato. Existem várias razões para supor isso, quase como que uma conclusão de várias linhas diferentes.

Em primeiro lugar, a taxa Selic já está no seu valor mais baixo na história e o Copom deu sinais de que continuará assim por muito tempo. Quanto menor a Selic, mais forte é o estímulo para a redução de juros nos financiamentos.

Em segundo lugar, o cenário econômico pós-pandemia será de estímulo econômico no mundo inteiro. Pense em um cenário pós-guerra: é hora dos governos colocarem dinheiro na economia, seja pela via das isenções fiscais, seja pelos pacotes de estímulo financeiro. Basta ver quantos países estão com projetos de auxílio emergencial atualmente.

Dessa forma, é provável que o mercado pós-pandemia terá uma série de estímulos de forma a gerar financiamentos mais baratos para colocar a economia para girar e permitir que uma retomada aconteça.

Foco em usados

Em um primeiro momento, o foco do mercado automotivo pós-pandemia será em carros usados e seminovos. Isso já vem acontecendo, aliás: em setembro deste ano, o mercado de usados e seminovos vendeu mais do que em setembro de 2019.

A razão para isso é bem simples de entender. As fábricas nacionais e internacionais ficaram paradas por muito tempo por causa da pandemia do novo coronavírus. Isso significa que os estoques de carros novos estão em baixa, sem ser repostos, além do fato de que as montadoras não conseguiram pensar em novos modelos ou facelifts para 2021.

Na prática, veremos um mercado dependente das vendas de carros já em circulação, pelo menos em um primeiro momento. As concessionárias de seminovos agradecem.

Reposicionamento das marcas

As marcas automotivas, incluindo as montadoras de carro, provavelmente precisarão se reposicionar no pós-pandemia. Afinal, o impacto causado pela Covid-19 na nossa sociedade foi significativo. Portanto, o trabalho de criação de marca feito até o momento deve ser descartado e repensado.

De certa forma, é como se o “jogo” tivesse zerado entre as empresas. Por isso, todas precisarão retrabalhar seus perfis e suas marcas perante os consumidores, que terão novas preocupações e demandas.

Novos contextos no mercado

O Chevrolet Onix foi, por anos, o carro mais vendido do Brasil. Recentemente, a briga nem dava graça. Em 2019, o Onix vendeu mais do que o segundo e o terceiro colocado do mercado juntos. Foi um absurdo.

Entretanto, esse domínio todo, que parecia não ter data para acabar, acabou. Em plena pandemia, o Onix perdeu o mercado nacional para outro carro. E, surpreendentemente, foi para um SUV.

Pois é, os utilitários foram crescendo, crescendo e crescendo até dominar o ranking de mais vendidos, mostrando que, se já havia uma mudança de contexto no Brasil, ela foi potencializada pela pandemia.

Quais mercados ou tipos de carros dominarão o futuro do mercado? Ainda é cedo para saber, mas sabemos que provavelmente não serão os mesmos do pré-pandemia.

Novos processos de compras

Os processos de compra do mercado automotivo foram profundamente alterados pela pandemia e deverão se manter alterados quando a crise acabar. Na prática, isso significa que veremos negociações automotivas mais digitais.

O próprio Google já explica que há um crescimento de demanda por negociações digitalizadas, com showroom virtual, conversas via WhatsApp e fechamento de vendas pela Internet mesmo.

Na prática, podemos esperar que se torne mais comum comprar um automóvel pela Internet, sem vê-lo presencialmente. Se com uma concessionária de seminovos isso talvez pareça arriscado (afinal, como garantir a qualidade do veículo?), em concessionárias de veículos novo isso será bem mais comum.

Essa é a previsão do mercado automotivo no pós-pandemia. Ainda é cedo para saber com certeza como as coisas serão quando o coronavírus for derrotado, mas os principais sinais apontam para isso. E aí, o que você acha que acontecerá? Comente abaixo e ajude os leitores do Guia 4 Rodas!

Avalie este artigo

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.